Do básico ao avançado, do desktop ao servidor, temos uma solução Linux para sua necessidade.

Serviços Linux para sua empresaServiços Linux

As pequenas e médias empresas são as maiores beneficiadas pela adoção de computadores Linux, principalmente em servidores, pois o custo de aquisição e manutenção é extremamente baixo quando comparado com servidores Windows. Além disso servidores Linux podem fazer tudo o que caros servidores Windows fazem, e muito mais.

Quando nós montamos um servidor Linux para sua empresa (seja Firewall, Proxy, Web, E-mail, Database ou outro), garantimos que ele estará de acordo com as melhores práticas e configurações utilizadas no mundo. Também oferecemos consultoria em Linux, serviços de backup, de monitoramento de servidores e outros. Conheça nossos serviços Linux escolhendo um dos links abaixo:

  1. Servidores Linux
  2. Consultoria Linux
  3. Check-up de saúde de seu servidor Linux
  4. Backup em servidores Linux

1. Servidores Linux

A FDTA prepara diversos tipos de servidores Linux para tornar sua empresa mais ágil, segura e capaz de suportar seu negócio. Em especial sua empresa pode se beneficiar dos seguintes tipos de servidores que montamos:

  • Firewall e Proxy: servidor para segurança de sua rede e filtragem de uso e acesso à internet.
    servicos_linux_firewalls
    Use firewalls!

    Trabalhamos com firewalls tradicionais (iptables/netfilter) ou específicos (pfSsense) e nosso proxy (Squid) oferece relatório detalhados de acesso à internet. Em redes mais avançadas podemos configurar mecanismos de segurança ainda maiores (OpenVAS e Snort).

  • Fileserver: servidor para manter todos os arquivos compartilhados em sua rede, de modo seguro, e com níveis e permissões de acesso diferentes dependendo do grupo funcional (por exemplo: financeiro, comercial, rh, etc.). Utilizamos o Samba, padrão no mundo Linux para servidores de arquivos em redes heterogênas (Windows e Linux). Pode ser configurado dando ao usuário uma quantidade específica de espaço de aramazenamento, evitando assim que fotos, vídeos ou músicas sejam salvas no servidor, ocupando espaço em disco.
  • Domain Controller: controlador de domínio de toda sua rede, gerenciando usuários, senhas e outras informações (também fornecido pelo Samba). Nem sempre é necessário nas pequenas e médias empresas, mas pode ser um adicional interessante dependendo do seu caso específico. Pode estabelecer políticas se segurança para evitar que seus funcionários alterem configurações nas máquinas ou acessem áreas sensíveis.
  • DHCP: servidor responsável por distribuir endereços e outras informações importantes para os demais desktops de sua rede.
  • Database Server: o coração de sua empresa quando tratamos de dados e informações.
    postgresql_logo-3colors-120x120
    PostgreSQL

    Temos expertise em instalação, configuração e manutenção nos seguintes bancos de dados:

  • Mail Server: servidores de e-mails, para pequenas e médias empresas, costumam ser serviços terceirizados devido à administração mais complexa desse tipo de serviço. Mas se sua empresa tiver um perfil adequado, pode manter um servidor próprio de e-mails. Ambas as abordagens têm vantagens e desvantagens mas, ao optar por um servidor próprio de e-mails, podemos montar ótimos servidores baseados no Zimbra, uma solução completa open-source para e-mails.
  • DNS Server: se sua empresa oferece serviços acessados pela internet, precisa de servidores DNS bem configurados e seguros. Fazemos isso usando o Bind, padrão mundial para servidores DNS.
  • Web Server: talvez seja a hora de sua empresa manter o próprio servidor web para acesso de seus clientes. Montamos servidores com o Apache, o servidor web que roda a maioria dos sites de internet no mundo.
  • VPN Server: pouco utilizado em pequenas e médias empresas (OpenVPN), mas permite que usuários autorizados acessem remotamente os serviços de sua rede empresarial como se estivessem fisicamente dentro da empresa.
  • Backup Server: fundamental em empresas de qualquer tamanho! Não se pergunte se um desastre pode ocorrer em sua rede de informática: a pergunta correta é “quando o desastre vai acontecer“? Infelizmente hardware e software não são 100% confiáveis nem duram para sempre. Em algum momento sua empresa sofrerá um desastre de informática e precisará recuperar dados de algum backup. Podemos montar servidores Amanda ou Bacula, padrões open-source de backup hoje em dia.
  • Outros servidores: dependendo da necessidade de sua empresa também podemos montar outros tipos de servidores, como controladores de versões (Git ou Subversion), de anti-vírus, de comunicação instantânea para os funcionários da empresa (Openfire), monitoramento de redes (Zabbix), automação avançada de serviços de informática (Ansible, Chef ou Puppet), clouds privadas (ownCloud) e muitos outros.

Quando montamos um servidor Linux, levamos em conta a vida útil do hardware, que é entre 3 a 5 anos, e otimizamos o sistema para a carga futura de trabalho. O layout do disco é cuidadosamente planejado, as atualizações de segurança são configuradas, as aplicações são configuradas e uma bateria de testes é feita antes do servidor entrar em produção. Em resumo: pensou servidor Linux, pensou FDTA!

2. Consultoria Linux

Algumas vezes você precisa somente conversar com alguém que entenda do assunto. Para isso nós oferecemos a consultoria Linux. Nossos consultores não são apenas especialistas em Linux: eles entendem que que a sua empresa é a prioridade. Levaremos a experiência de diversas outras empresas semelhantes e mostraremos as melhores práticas e o que melhor se encaixa em seu negócio.

Algumas das atividades que fizemos recentemente:

  • Aconselhamos a melhor forma de usar o Linux em seu negócio
  • Diagnosticamos a situação atual e aconselhamos melhorias, se necessário (sim, não saímos falando para mudar tudo e começar de novo: só aconselhamos mudanças se algo realmente precisa ser aprimorado, não gastamos seu dinheiro à toa)
  • Contribuímos no planejamento da infraestrutura de TI de sua empresa
  • Treinamos seu pessoal a trabalhar com Linux e resolver problemas

Você determina a agenda, nós fornecemos a expertise.

3. Check-up de saúde de seu servidor Linux

servicos_linux_monitoramentoMuitas vezes os primeiros sinais e sintomas de que um servidor Linux não está “bem de saúde” somente são visíveis quando procuramos ativamente por eles (lembra-se de seu check-up periódico com seu médico? Então, é a mesma coisa com os servidores: melhor prevenir do que remediar).

Por isso oferecemos um serviço de check-up completo da saúde de seus servidores Linux, sejam do tamanho e complexidade que forem. A checagem envolve várias áreas, tais como:

  • A segurança de seus servidores
  • Se a configuração de seus servidores está adequada e otimizada
  • Verificação de erros de configurações comuns
  • A adequação do hardware e software à carga de trabalho
  • Desperdício de recursos do sistema
  • Vulnerabilidades de rede
  • Armazenamento
  • Backup

Você receberá um relatório completo detalhando todos os achados, com uma lista de recomendações críticas, que devem ser tratadas urgentemente, e demais recomendações não críticas que podem ser solucionadas com mais tempo.

4. Backups em servidores Linux

servicos_linux_backupO backup é um item tão importante em sua infraestrutura de TI e, infelizmente, tão chato de fazer, que todo mundo sabe que é importante, sabe que tem que ser feito, sabe que deve ser diário mas… ninguém faz direito! Nós montamos um servidor de backup, avaliando algumas questões importantes como: a) o modo mais eficiente de backup para sua empresa; b) se o backup deve ir para fitas, discos ou algum serviço online; c) quem gerencia o backup; d) quem monitora o backup para conferir se está sendo feito corretamente; e) quem testa a recuperação do backup; f) como o teste de recuperação será feito; g) como automatizar o backup; h) outras questões menores, mas importantes.

Para a FDTA um backup não é perfeito se não seguir essas 7 regras:

  1. Tem que ser frequente: se o pior acontecer, quantos dados está disposto a perder e ter que redigitar?
  2. Os dados a serem protegidos têm que ser mantidos nos servidores: você não vai querer, mesmo mesmo mesmo!, ter que fazer backups dos desktops, dos notebooks, dos netbooks, dos tablets ou até mesmo dos celulares. Backups de dispositivos clientes são difíceis de fazer e com grande tendência a erros. O melhor para isso é manter os dados nos servidores e são esses dados que devem estar na política de backup. Isso evita uma série de transtornos futuros, como por exemplo, reformatar alguma máquina e perder dados importantes.
  3. O processo de backup deve ser automático: nunca confie em alguém para se lembrar de fazer o backup diário. Ele vai esquecer pois todo backup é um tédio para ser feito. Tarefas tediosas são melhor realizadas por computadores. Ao final do dia é melhor que você vá para casa e deixe que o servidor de backup faça o serviço para você.
  4. Monitore o processo de backup: se você automatizar o processo de backup, você precisa monitorá-lo para saber se tudo deu certo, não é? Erros no processo de backup existem e não são tão incomuns. Você precisa checar quando o backup foi feito pela última vez, se ocorreu algum erro e se foi feito em tempo razoável. Atenção: se você nunca percebeu um erro no seu processo de backup, podemos garantir que alguma coisa está errada!
  5. Mantenha backups offsite: não deixe seus backups exclusivamente dentro de sua empresa, mantenha pelo menos uma cópia em algum outro local.
  6. Escreva um manual de recuperação do backup: quando é mais fácil preparar uma documentação para recuperar seu backup: a) quando o sol está brilhando, o céu está azul, os pássaros cantam e tudo está bem; ou b) quando ocorreu um desastre e você precisa recuperar seus dados AGORA! Então escreva um manual de recuperação de backups “a prova de idiotas”, mostrando o passo a passo para recuperar os dados a partir dos backups. E mantenha uma cópia dessa manual offsite também.
  7. Teste a recuperação do backup periodicamente: nunca confie em um backup que não é testado periodicamente. Um backup que não é testado periodicamente VAI FALHAR NO MOMENTO CRÍTICO da recuperação de dados. Você não precisa testar a recuperação todo dia, nem toda semana, nem todo mês. Mas, pelo menos, 4 vezes por ano você tem que testar a recuperação de dados de seu backup. Importante: o teste de recuperação não deve ser feito pelo responsável por realizar os backups ou pelo responsável por escrever o manual de recuperação dos dados, ao contrário, o teste de recuperação deve ser feito por uma pessoa da TI que não tenha envolvimento direto no processo de backup (garantindo assim que o manual de recuperação está correto e que pode ser seguido por qualquer pessoa, e que seu backup pode ser recuperado). Se você fizar os testes de recuperação de backup 4 vezes no ano, você sabe que o processo está correto, que poderá recuperar os dados quando o desastre ocorrer, você dormirá muito melhor a noites e sua empresa estará anos-luz na frente da maioria das demais empresas.

Nós levamos backups a sério. E sua empresa?